Dengue: histórico, sintomas, transmissão, diagnóstico e tratamento

03.05.2019

dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. A pessoa infectada pode permanecer assintomática, como também pode apresentar sintomas leves ou graves. Em muitos casos, a dengue pode levar à morte.

Na maioria dos casos, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (de 39° a 40°C), de início agudo, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, fraqueza, dor atrás dos olhos, coceira e manchas vermelhas na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos também são sintomas comuns.

O vírus da dengue é um arbovírus, ou seja, um vírus transmitido por picadas de insetos (no caso, do mosquito). Atualmente, circulam no país os quatro sorotipos (variedades) da doença, que identificadas pelas siglas DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Cada pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente a ele.

Histórico da dengue

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, a transmissão da Dengue vem ocorrendo de forma continuada desde 1986, intercalando-se com a ocorrência de epidemias, geralmente associadas com a introdução de novos sorotipos em áreas sem ocorrências anteriores ou alteração do sorotipo predominante. O maior surto no país ocorreu em 2013, com aproximadamente 2 milhões de casos notificados.

 

Veja também:

 

Quais são os sintomas da dengue? 

  • - Febre alta (maior que 38.5ºC);
  •  
  • - Dores musculares intensas;
  •  
  • - Dor atrás dos olhos e ao movimentá-los;
  •  
  • - Mal-estar, falta de apetite, náuseas e vômitos;
  •  
  • - Dor de cabeça;
  •  
  • - Manchas vermelhas no corpo.
  •  

 

 

 

 

 

 

 

 

Sinais de alarme (sintomas da forma grave da dengue)

São sinais da forma grave da doença, conhecida como Dengue Hemorrágica. A dengue grave ocorre quando a pessoa infectada com o vírus sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte em 24 horas. Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos sintomas da dengue clássica, porém a fase febril cessa após o terceiro ou quarto dia da doença e surgem hemorragias em função do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos.

É importante ficar muito alerta aos sinais de alarme. Ao apresentar os sintomas abaixo, procure imediatamente por um profissional de saúde para diagnóstico e tratamento adequados:

  • - Dor abdominal intensa e contínua ou dor à palpação do abdome;
  •  
  • - Vômitos persistentes;
  •  
  • - Pele pálida, fria e úmida
  •  
  • - Sangramento pelo nariz, boca e gengivas
  •  
  • - Comportamento variando de sonolência à agitação
  •  
  • - Confusão mental
  •  
  • - Sede excessiva e boca seca
  •  
  • - Dificuldade respiratória
  •  
  • - Acumulação de líquidos (ascites, derrame pleural, derrame pericárdico);
  •  
  • - Sangramento de mucosa ou outra hemorragia;
  •  
  • - Aumento progressivo do hematócrito (volume de glóbulos vermelhos no sangue);
  •  
  • - Queda abrupta das plaquetas.

 

Transmissão

A principal forma de transmissão da dengue é através da picada do mosquito Aedes Aegypti. Entretanto, há registros de transmissão vertical (gestante - bebê) e por transfusão de sangue.

Diagnóstico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já está disponível em todas as unidades do Richet Medicina & Diagnóstico o Painel ZDC, Detecção Qualitativa, o exame capaz de identificar, ao mesmo tempo, dengue, zika e chikungunya, doenças que vêm sendo responsáveis por uma sequência de surtos e epidemias nos últimos anos no Brasil, causando muitas mortes.

 

Clique aqui para acessar o exame

 

Prevenção

Ainda não existem medicamentos ou vacinas contra o vírus da Dengue. Portanto, a única forma de prevenção é eliminar o mosquito. O Aedes Aegypti precisa de água parada para proliferar: logo, é preciso manter os ambientes limpos para evitar a proliferação dos criadouros.

O verão é o período de maior transmissão, por ser a época de meses mais chuvosos, quentes e úmidos. Entretanto, não se pode descuidar da higiene e da conscientização nas demais estações do ano, principalmente porque os ovos do mosquito podem sobreviver até um ano até encontrar condições propícias para se desenvolverem.

Além disso:

  • - Procure usar roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos estão mais ativos.
  •  
  • - Tenha um repelente sempre à mão. Inseticidas também podem ser usadas, seguindo cuidadosamente as instruções do rótulo.
  •  
  • - O uso de mosquiteiros é ideal para proteger bebês, pessoas acamadas ou até mesmo trabalhadores que precisam dormir durante o dia.

 

Como é o tratamento da dengue?

Não existe um tratamento específico para a dengue. Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento é feito de acordo com os sintomas, sempre com um profissional de saúde avaliando caso a caso.

Em caso de suspeita de infecção é fundamental procurar um profissional de saúde. E lembre-se de nunca se automedicar! O uso incorreto de medicamentos pode mascarar sintomas, prejudicando o diagnóstico e agravando o quadro do paciente.

Recomendações ao paciente com dengue

  • - Faça repouso;
  •  
  • - Tome bastante água. A hidratação também pode ser feita por via intravenosa, com o uso de soro, por exemplo;
  •  
  • - Não tome medicamentos por conta própria, em hipótese alguma.

 

A dengue tem cura?

Na maior parte dos casos, a dengue tem cura espontânea após 10 dias. A principal complicação, no entanto, é o choque hemorrágico, quando o paciente perde quase 1 litro de sangue. O choque faz com que o coração perca a capacidade de bombear o sangue necessário para o corpo, levando a problemas graves em vários órgãos e colocando a vida da pessoa em risco.

Para informações sobre nossos exames, acesse:

www.richet.com.br/exames/

Para informações e agendamento de exames, entre em contato através de nossos canais de comunicação direta:

- Central de Relacionamento: (21) 3184-3000

- Contato Site: www.richet.com.br/contato-cliente/

- Coleta Domiciliar: www.richet.com.br/agendamento-de-exames/

- Chat Online: http://bit.ly/Chat_Online_Richet