Doação de medula óssea: você pode salvar muitas vidas

01.02.2019

O transplante de medula salva vidas. Porém, as chances de encontrar uma medula óssea compatível para um paciente são extremamente raras, podendo chegar a 1 caso em 100 mil. Por isso é tão importante tornar-se um doador, pois você está ajudando a diminuir essa distância.

 

O que é preciso para ser um doador de medula óssea?

Para ser doador de medula óssea, é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde. Não ter doença infecciosa ou transmissível pelo sangue (como infecção pelo HIV ou hepatite), não apresentar histórico de doença neoplásica (câncer), hematológicas ou autoimune (como lúpus eritematoso sistema e artrite reumatoide). Algumas complicações de saúde não impedem a doação, e são analisadas caso a caso.

Para se cadastrar como doador, o candidato a doador deverá procurar o hemocentro mais próximo de sua casa para esclarecer dúvidas a respeito da doação. Em seguida, será feita a coleta de uma amostra de sangue (10ml) para a tipagem de HLA (exame de histocompatibilidade que identifica as características genéticas de cada indivíduo). Os dados do doador são inseridos no cadastro do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada. Uma vez confirmada, o doador será consultado para decidir quanto à doação. O transplante de medula óssea é um procedimento seguro, realizado em ambiente cirúrgico, feito sob anestesia geral, e requer internação de, no mínimo, 24 horas.

É possível se cadastrar como doador voluntário de medula óssea nos hemocentros localizados em todos os estados do país. Consulte o hemocentro mais perto de você, clicando no link abaixo:

http://redome.inca.gov.br/doador/hemocentros/

 

 

 

 

 

 

 

Por que é tão importante ser um doador?

O transplante de medula óssea é indicado para tratamento de mais de 80 doenças, incluindo casos de mieloma múltiplo, linfomas e doenças autoimunes. Para alguns tipos de leucemia, a cura é justamente o transplante.

Além disso, o Brasil tem um dos maiores bancos de doadores de medula óssea do mundo, possuindo o terceiro maior banco, porém 40% dos doadores não são encontrados no momento da convocação, porque não atualizam o cadastro. A desatualização dos dados, como telefones e endereços, impossibilita o contato.

Isso pode ser resolvido com um simples acesso ao site do REDOME, o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea.

Portanto, não basta ter generosidade, é preciso estar atento à atualização constante do cadastro. E lembre-se que a sua participação é fundamental para salvar vidas!

Para saber mais sobre como é o processo de doação, acesse o site do Instituto Nacional do Câncer: http://redome.inca.gov.br/doador/perguntas-e-respostas-do-doador/

 

 

Para informações sobre nossos exames, acesse:

www.richet.com.br/exames/

 

Para informações e agendamento de exames, entre em contato através de nossos canais de comunicação direta:

- Central de Relacionamento: (21) 3184-3000

- Contato Site: www.richet.com.br/contato-cliente/

- Coleta Domiciliar: www.richet.com.br/agendamento-de-exames/

- Chat Online: http://bit.ly/Chat_Online_Richet