Doenças Fúngicas: Tudo o que Você Precisa Saber

05.09.2016

 

Encontrados em uma série de lugares como solo, ar, água, plantas, alimentos, animais, entre outros, os fungos podem se hospedar e se multiplicar em nossa pele, causando doenças perigosas para o organismo humano. Devido a sua grande capacidade de decompor matérias de natureza orgânica, os fungos provocam infecções que vão desde as mais leves até às mais graves que, se evoluírem, podem até levar a morte.

Além da pele, as doenças fúngicas podem acometer os órgãos genitais e os sistemas gastrointestinal e respiratório. Pessoas com imunidade baixa podem sofrer problemas sérios, pois com a diminuição das defesas do organismo, doenças simples podem causar uma infinidade de complicações.

 

TIPOS

 

Como exemplo de micoses causada por fungos, temos a candidíase e a pitiríase versicolor, o popular pano branco, que forma manchas brancas com presença de descamação. Nesses casos, o fungo possui a capacidade de liberar toxinas nocivas ao organismo que podem piorar significativamente o quadro.

A candidíase é causada pela multiplicação de fungos do gênero Cândida, que habitam normalmente a flora vaginal em pequenas quantidades. Sua recorrência, em grande parte dos casos, pode ser ocasionada por fatores não ginecológicos, como estresse, baixa imunidade, má alimentação ou alguma outra doença. Pode afetar tanto a pele quanto as membranas mucosas, podendo ser classificada como candidíase oral, candidíase vaginal, intertrigo, onicomicose ou paroníquia.

A forma mais comum de candidíase oral é caracterizada por placas brancas removíveis na mucosa oral (aftas). Outra forma atrófica, se apresenta como placas vermelhas, lisas, sobre o palato (céu da boca) duro ou mole.

O intertrigo atinge com mais frequência as dobras cutâneas, nuca, virilha, regiões axilares e espaços entre os dedos, principalmente dos pés.

A onicomicose é uma infecção micótica que ocorre nas unhas e a paroníquia se caracteriza por uma infecção da pele que fica ao redor das unhas.

Há também os tipos de micoses, mais superficiais, caracterizadas por manchas arredondadas com presença de coceira.

Micoses que se desenvolvem no couro cabeludo, formando falhas no cabelo, são contagiosas, e ocorrem comumente em crianças.

A Histoplasmose é uma infecção causada pelo fungo Histoplasma capsulatum, e é considerada classicamente uma micose endêmica. A transmissão ocorre pela via respiratória através da inalação e afeta principalmente os pulmões e o sistema reticuloendotelial (interfere na formação de células sanguíneas, no metabolismo do ferro, além de desempenhar funções de defesa contra infecções generalizadas).

 

SINTOMAS

Como principais sintomas de doenças fúngicas, temos a coceira e o aparecimento de vermelhidão e feridas no local acometido. Ardor e irritabilidade na pele, nos pés, na unha, ou em qualquer outro lugar afetado podem ser um sinal da presença de alguma dessas doenças. Quando as infecções são internas, o indivíduo acometido pode apresentar náuseas, vômitos, enjoo e dificuldade para respirar.

Ficar atento aos sintomas é imprescindível, pois, quanto maior a proliferação de fungos instalada no organismo, maior o risco de o paciente ter seu quadro evoluído para problemas mais graves.

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito mediante a análise das feridas ou do local onde se apresenta o problema. Exames de pele e de sangue conseguem identificar o tipo de fungo. Para combatê-los, pode ser necessário o uso de medicamentos como antibióticos, pomadas e remédios que agem como esterilizador da pele e de órgãos genitais. Somente um médico pode fazer o prognóstico correto e ministrar medicamentos. Não se automedique!

 

 

PREVENÇÃO

A melhor forma de se prevenir e evitar doenças fúngicas é manter uma boa higiene pessoal. Para evitar o aparecimento, devemos seguir alguns procedimentos básicos:

- Enxugar bem todas as partes do corpo após o banho;

- Não andar descalço em locais úmidos e com grande circulação de pessoas (vestiários, saunas, banheiros públicos, etc.);

- Não compartilhar instrumentos de manicure/pedicure;

- Evitar o contato físico com pacientes acometidos por doenças de pele (muitas micoses são contagiosas);

- Em caso de suspeita, procure um dermatologista ou médico clínico geral. Identificar e tratar as doenças fúngicas com rapidez é primordial para que não se expandam e se espalhem pelo corpo.

O Richet Medicina & Diagnóstico disponibiliza os exames de Pesquisa direta e Cultura para fungos para diagnóstico de doenças fúngicas em todas as suas unidades. Para informações, ligue: (21) 3184-3000.