Gripe H1N1 – Avanços no diagnóstico

13.06.2013

Apesar do sucesso da campanha de vacinação do Ministério da Saúde contra a Gripe, incluindo o tipo H1N1 2009, já foram registrados 61 óbitos, sendo 55 em São Paulo. O diagnóstico rápido e preciso é de fundamental importância não apenas para o início imediato do tratamento, quanto também para evitar o uso de antiviral desnecessário. Pacientes portadores da gripe sazonal, causada pelos vírus Influenza A ou Influenza B, na grande maioria dos casos, não necessitam de tratamento, pois estas doenças são autolimitadas e a cura vem espontaneamente em 2 a 5 dias. A instituição de tratamento em pacientes que não têm necessidade pode contribuir para o aumento da resistência do vírus H1N1 contra o único medicamento até então disponível no nosso meio, chamado de GeneXpert FluA, detecta fragmentos genéticos do vírus (RNA) através de metodologia PCR em tempo-real, que é o que existe de mais sensível atualmente, fornecendo resultados em cerca de apenas 1 hora. Além disso, o teste também informa se se trata de gripe comum ou sazonal, fornecendo resultados para INFLUENZA A, INFLUENZA B e INFLUENZA H1N1 2009. Maiores informações podem ser obtidas no site do fabricante do teste www.cepheid.com