Hepatite C e Polimorfismo IL28B – Nova ferramenta para o prognóstico e definição de tratamento

13.06.2013

HCV e Polimorfismo IL 28B Autores: Bárbara Lucena e Helio Magarinos Torres Filho

A Hepatite C vem despontando nos últimos anos como um dos grandes problemas de saúde pública em todo o mundo. Estima-se que cerca de 3% da população mundial, aproximadamente 170 milhões de pessoas sejam portadoras do vírus HCV. A infecção pelo HCV pode se apresentar de forma assintomática e de difícil diagnóstico clínico isoladamente. Aproximadamente 85% dos infectados desenvolvem doença crônica, sendo a grande maioria não diagnosticada. Desses, 20% podem evoluir para cirrose hepática, dos quais, 10% evoluem para Carcinoma hepatocelular. O tratamento atualmente disponível para esta doença se baseia na associação de duas drogas: interferon e ribavirina. Além de apresentar importantes efeitos colaterais, o tratamento também apresenta um percentual importante de falha terapêutica, ligadas a vários fatores, sendo o principal, o genótipo viral. Apenas 40% a 60% dos pacientes infectados pelo HCV do tipo 1 respondem com resposta viral sustentável (RVS).

Há alguns anos, através da exploração mais ampla do genoma humano, foi descrita a associação do Polimorfismo dos Nucleotídeos Únicos (SNPs) localizados próximo ao gene IL28B, que codifica e regula a ação da Interleucina 28, também conhecida como Interferon Lambda do tipo III, relacionado a importantes funções às respostas imunológicas, principalmente contra agentes virais.

Diversos estudos demonstram que algumas SNPs localizadas próximas à região IL28B estão relacionadas às diferenças interindividuais observadas em relação à resposta terapêutica. As duas SNPs já amplamente estudadas são rs 12979860 C/T e rs 8099917 T/G. (ver quadro abaixo)

IL 28B SNPs e Genótipo rs 12979860 C/T         |            rs 8099917 T/G CC – Genótipo favorável |  TT – Genótipo favorável Clareamento espontâneo da infecção HCV. RVS elevada. Maior efeito em HCV1 CT e TT - Genótipos desfavoráveis  |  TG e GG – Genótipos desfavoráveis ↑Risco de HCV crônica. ↑Risco de falha terapêutica. Maior efeito em HCV 1

ENGLISH

IL 28B polymorphism and HCV

Authors: Barbara Lucena and Helio Magarinos Torres Filho

The hepatitis C virus has emerged in recent years as a major public health problem worldwide. It is estimated that about 3% of the world population, approximately 170 million people are infected with HCV. HCV infection may present asymptomatically and difficult clinical diagnosis alone. Approximately 85% of those infected develop chronic disease, and the vast majority undiagnosed. Of these, 20% can progress to cirrhosis, of whom, 10% develop hepatocellular carcinoma. The currently available treatment for this disease is based on the combination of two drugs: interferon and ribavirin. Besides presenting significant side effects, the treatment also presents a significant percentage of therapeutic failure, linked to several factors, the main one being, the viral genotype. Only 40% to 60% of patients infected with HCV type 1 with viral response sustainable respond (SVR).

A few years ago, by exploring broader human genome, described the association of Single Nucleotide Polymorphisms (SNPs) located near the IL28B gene, which encodes and regulates the action of Interleukin 28, also known as Interferon Lambda type III important functions related to immune responses, particularly against viral agents.

Several studies show that some SNPs located near the IL28B region are related to interindividual differences observed in relation to treatment response. The two SNPs are already widely studied rs 12979860 C / T and T rs 8099917 / G. (See table below)

IL 28B SNPs and Genotype

                         s 12979860 C / T | T rs 8099917 / G CC – favorable genotype | TT – Genotype favorable Spontaneous clearance of HCV infection. RVS high. Greater effect on HCV1 CT and TT – unfavorable genotypes | TG and GG – unfavorable genotypes ↑ Risk of chronic HCV. ↑ risk of treatment failure. Greater effect on HCV 1