Intoxicação alimentar por estafilococos

03.09.2015

 

A intoxicação alimentar por estafilococos ocorre quando ingerimos alimentos contaminados por toxinas de estafilococos conhecidos como Staphylococcus aureus, que são bactérias muito comuns. Como resultado, surgem sintomas como vômitos e diarreia.

O risco de um surto de infecção é alto quando as pessoas que manipulam alimentos têm infecções na pele e contaminam a comida que se encontra à temperatura ambiente, permitindo assim que as bactérias proliferem e produzam as suas toxinas. Alimentos que sofram manipulação durante a produção e preparo na cozinha são especialmente suscetíveis.

 

Sintomas e Diagnóstico

 

Os sintomas geralmente começam de forma súbita com náuseas intensas, e vômitos, durando de 2 a 8 horas após a ingestão dos alimentos contaminados. Outros sintomas frequentes incluem cólicas abdominais, diarreia e por vezes dor de cabeça e febre. A perda importante de líquidos pode provocar fraqueza e baixa da pressão arterial. A sintomatologia geralmente dura menos de 12 horas e a recuperação costuma ser completa. Por este motivo diz-se que a intoxicação estafilocócica produz diarreia autolimitada, nem sempre sendo possível a coleta de amostras para o diagnóstico laboratorial. Ocasionalmente, a contaminação alimentar é mortal, sobretudo em crianças pequenas, em pessoas de idade avançada e nos debilitados por doenças imunossupressoras.

Habitualmente a descrição dos sintomas basta para que o médico faça o diagnóstico. Em geral, outras pessoas que consomem os mesmos alimentos são afetadas de modo semelhante (configurando prováveis surtos) e o problema pode ser atribuído a uma só fonte de contaminação.

 

 

Prevenção e Tratamento

 

O cuidado e as boas práticas na preparação dos alimentos podem prevenir a contaminação alimentar por estafilococos. Qualquer pessoa que tenha uma infecção estafilocócica na pele, como furúnculos ou impetigo, não deve manipular alimentos para os outros antes de se encontrar completamente livre da infecção.

O tratamento consiste normalmente em beber líquidos. Quando os sintomas são graves, o médico pode administrar medicamentos para ajudar a controlar as náuseas. Por vezes, a perda de líquidos é tamanha que é necessária internação para reposição endovenosa. A administração rápida de líquidos e de eletrólitos por via endovenosa proporciona muitas vezes a melhora completa.