O que é a Amiloidose? Quais são os seus tipos e como ocorre?

17.07.2016

A Amiloidose é uma doença rara que ocorre quando há acúmulo de proteínas amiloides em um determinado órgão ou tecido, comprometendo o seu funcionamento. Este acúmulo pode ocorrer de maneira sistêmica (pelo corpo inteiro) ou de maneira localizada (em um órgão / tecido). A doença acomete tanto homens quanto mulheres, geralmente após os 50 anos e os órgãos mais afetados são: coração, fígado, rins, entre outros.  

 

 

Tipos e causas

A Amiloidose Sistêmica consiste no depósito de proteínas amiloides em diversos tecidos, incluindo os músculos, tecidos conjuntivos, órgãos e nervos periféricos. Existem vários tipos: Amiloidose AL, Amiloidose AA e Amiloidose hereditária.

  • Amiloidose AL (primária): é considerada o tipo mais comum e na maioria das vezes, pode estar associada à uma doença da medula óssea (mieloma múltiplo) ou à deficiência na produção das células plasmáticas, cuja causa é desconhecida. O acúmulo de proteínas ocorre principalmente no coração, tireoide, fígado e rim, podendo afetar um único órgão ou vários.
  • Amiloidose AA (reativa ou secundária): pode resultar de outras doenças inflamatórias ou infecção crônica como a tuberculose, artrite reumatoide, hanseníase, osteomielite ou intestinal. Os rins são os órgãos mais afetados.
  • Amiloidose AF (familiar ou hereditária): É o tipo mais raro, causada por uma alteração no DNA. Afeta os nervos e alguns outros órgãos e ocorre devido a uma mutação genética.

A Amiloidose Localizada apresenta-se na forma de nódulos parecidos a tumores localizados nos pulmões, na laringe, na pele, na bexiga, no intestino delgado e na língua. Pode afetar pessoas com diabetes do tipo II, com alguns tipos de câncer da tireoide e do sistema endócrino, e em pessoas acima de 80 anos de idade (Amiloidose senil).

 

Diagnóstico

Devido ao fato da Amiloidose estar associada à muitas outras doenças, o seu diagnóstico é dificultado pela diversidade de sintomas. A suspeita ocorre quando alguns órgãos começam a apresentar insuficiência ou quando o indivíduo apresenta sangramentos sem razão.

O diagnóstico é comprovado mediante à biópsias e aspiração da gordura subcutânea. Quando a Amiloidose é derivada de outras doenças, o tratamento de tal quadro pode revertê-la, não sendo necessário o tratamento. Já quando há necessidade de tratamento, são utilizados medicamentos que tentam diminuir inflamações e fazer com que o acúmulo de proteína amiloide regrida. Este acúmulo também pode ser removido cirurgicamente e, em alguns casos, pode ser imprescindível um transplante de órgão.

 

 

O Richet Medicina & Diagnóstico disponibiliza exames de dosagem e sequenciamento para diagnóstico de Amiloidose em todas as suas unidades. Para mais informações, ligue: (21) 3184-3000.