Richet explica: diferença entre epidemia, pandemia e endemia

30.07.2018

Afinal, é "surto" ou "epidemia" de dengue? Há diferença entre os dois termos? E endemia e pandemia, também significam a mesma coisa?

Há muitas dúvidas da população quanto ao significado destas palavras. Muitos acreditam, inclusive, que elas significam a mesma coisa. No entanto, cada termo tem significados diferentes e usos específicos.

A dengue, por exemplo, já é classificada como uma epidemia. Se ela tivesse atingido, mesmo que em grande número, apenas locais isolados, seria considerada apenas um surto. E para entender a diferença entre o uso dos termos, é preciso perceber que cada um deles é empregado para especificar graus diferentes do avanço e da ocorrência de casos de uma doença.

 

Veja a seguir a aplicação de cada um deles:

Surto

O surto acontece quando há o aumento repentino e brusco do número de casos de uma doença em uma região específica. Para ser considerado surto, o aumento de casos deve ser maior do que o esperado pelas autoridades de saúde.

O sarampo, por exemplo, ainda é considerado um surto, pois está concentrado apenas em Roraima e no Amazonas.

 

Veja também:

 

Epidemia

Basicamente, a epidemia é um coletivo de surtos, ou seja, passa a ser considerada uma epidemia da doença quando ocorrem surtos em várias regiões ao mesmo tempo. Um município tem uma epidemia quando constata que vários bairros apresentam a doença. Da mesma forma, é considerada uma epidemia a nível estadual quando diversas cidades têm casos registrados.

Logo, a dengue é uma epidemia nacional, pois há registros em inúmeras regiões do país ao mesmo tempo.

 

Leia também:

 

Pandemia

A pandemia abrange casos no mundo todo. Em uma escala de gravidade, ela é considerada a pior, o cenário mais crítico. A pandemia acontece quando uma epidemia se espalha por diversas regiões do planeta.

Em 2009, a gripe A (conhecida como gripe suína) passou de epidemia para pandemia quando a Organização Mundial de Saúde começou a registrar casos nos seis continentes do mundo. Esta foi considerada a primeira pandemia do século XXI, segundo a OMS. Ainda segundo a organização, a tuberculose, a malária, a aids e a cólera foram as doenças que circularam (e ainda circulam) no formato de pandemias. A aids, inclusive, ainda é considerada uma pandemia, apesar de estar diminuindo no mundo.

Endemia

As endemias não estão relacionadas a uma questão quantitativa, ou seja, a um determinado número de registros de casos. Uma doença é classificada como endêmica (típica) de uma região quando acontece com muita frequência no local. As doenças endêmicas podem, inclusive, ser sazonais.

A febre amarela, por exemplo, é considerada uma doença endêmica da região Norte do Brasil, assim como a dengue pode ser considerada uma doença endêmica do verão.

Saiba mais sobre a Febre Amarela: