Saiba mais sobre a Miastenia Grave e seus sintomas

18.08.2016

Distúrbio crônico neuromuscular, a Mistenia Grave (ou Gravis) é caracterizada pela fraqueza muscular e fadiga decorrente de alterações nos receptores de acetilcolina (hormônio neurotransmissor produzido pelo sistema nervoso central e periférico) localizados entre os nervos e os músculos, que interferem na transmissão do impulso nervoso, provocando o enfraquecimento dos músculos estriados esqueléticos (músculos de movimentos voluntários).

 

 

 

A doença pode ocorrer em qualquer idade, mas entre 20 e 35 anos afeta mais as mulheres. Depois dos 60 anos é predominante no sexo masculino.

 

TIPOS

Há dois tipos de miastenia: a adquirida e a congênita. A forma adquirida é uma doença autoimune, onde há uma falha do sistema imunológico que ataca (com anticorpos) um receptor responsável pela transmissão do estímulo nervoso que faz a contração do músculo. Na forma congênita, há passagem de anticorpos maternos para a placenta, atingindo o feto.

 

SINTOMAS

Os sintomas têm oscilações de intensidade e geralmente vão piorando no decorrer do dia, à medida em que o músculo afetado é usado repetidamente, ou decorrente de agitação, infecções e altas temperaturas. Como alguns sinais e sintomas melhoraram ou se amenizam com repouso, a fraqueza muscular pode aparecer e sumir. Por este motivo, alguns sintomas tendem a se agravar com o passar do tempo, justamente por não serem tratados corretamente.

A fraqueza pode ser generalizada ou localizada, afetando membros; pálpebras e músculos que movem os olhos, causando ptose palpebral (pálpebras caídas) e diplopia (visão dupla); músculos da deglutição e fala, causando dificuldade para mastigar e engolir, falta de ar e voz anasalada.

 

CAUSAS

 As causas da miastenia grave são desconhecidas. Em alguns casos, acredita-se que há ligação entre a doença e tumores do timo, uma glândula relacionada ao sistema imunológico responsável por produzir anticorpos.
 Fatores genéticos também são fatores de risco, principalmente por estarem diretamente relacionados à forma congênita da doença.
 Situações como fadiga, estresse, calor extremo e outras condições de saúde também podem contribuir para o surgimento da doença. Medicamentos como betabloqueadores, alguns anestésicos e antibióticos, também podem aumentar o risco de uma pessoa vir a desenvolver miastenia grave.

 

DIAGNÓSTICO

Para diagnosticar a doença é necessário levar em consideração o histórico clínico do paciente, complementando com exames específicos, como a dosagem dos anticorpos contra os receptores da acetilcolina e dosagem da CPK.

Outros exames como tomografia computadorizada e ressonância magnética, testes genéticos e biópsia do tecido muscular também podem ser solicitados pelo médico.

 

 

TRATAMENTO

Por ser uma doença crônica, a miastenia deve ser tratada cronicamente. O tratamento é personalizado para cada paciente, dependendo do grau da doença e seus sintomas, pois a evolução é bastante variável. Medicamentos para alívio dos sintomas e para redução da produção de anticorpos são comumente utilizados.

O portador de miastenia pode levar uma vida praticamente normal, devendo respeitar algumas limitações e tomar os medicamentos devidamente, conforme receitado pelo médico.

 

O Richet Medicina & Diagnóstico disponibiliza diversos exames laboratoriais para diagnóstico de miastenia grave em todas as suas unidades e exames por imagem em sua unidade BarraShopping. Para mais informações, ligue: (21) 3184-3000.