Ataque cardíaco e infarto: tem diferença?

16.03.2019

Ao ouvir que alguém morreu de ataque cardíaco, é bem provável que você tenha associado a um infarto, não é mesmo? Porém, sabia que nem sempre ataque cardíaco quer dizer infarto?

 

O que é o infarto?

Ter um infarto significa que houve necrose (morte) de um tecido. Em outras palavras, sempre que há morte do tecido, há um infarto. O infarto pode ser pulmonar, muscular, entre tantos outros. Por isso que nem sempre um infarto está ligado necessariamente ao coração.

O infarto também nem sempre é um ataque cardíaco, pois centenas de pessoas enfartam e nada acontece, ou seja, há necrose (morte) de um pedacinho do coração, mas o resto da musculatura cardíaca não é comprometida ou afetada.

 

O infarto do miocárdio

Tal qual qualquer quadro de infarto, o infarto do miocárdio se caracteriza também pela necrose, neste caso de uma parte do músculo cardíaco. Geralmente este tipo de infarto é causado pela ausência de irrigação sanguínea que leva nutrientes e oxigênio ao coração.

Assim como qualquer órgão do corpo, o coração precisa de sangue arterial (ou seja, rico em oxigênio) para funcionar adequadamente. Quando ocorre a interrupção do fornecimento de sangue para o coração, significa que há alguma obstrução em uma das artérias coronárias que nutre o músculo cardíaco.

Geralmente, a obstrução de uma artéria coronária ocorre por conta da concentração de placas de gordura (colesterol) nas paredes dessa artéria, que se formam ao longo da vida, numa série de eventos acumulados ao longo dos anos.

 

Veja também:

 

E o ataque cardíaco?

O infarto do miocárdio ou infarto agudo do miocárdio, também conhecido como ataque cardíaco, é a interrupção do fluxo sanguíneo por obstrução das artérias coronarianas, causando a morte celular por falta de oxigenação. Trata-se genericamente de uma situação na qual seu coração não está funcionando como deveria e não está cumprindo adequadamente sua função, o que acaba comprometendo todo o resto do corpo, mas não quer dizer que ele necessariamente parou de funcionar por completo.

 

Sintomas de infarto

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os problemas cardiovasculares são a principal causa de óbito no mundo. Portanto, esteja muito atento aos sintomas descritos abaixo. A recomendação é levar a pessoa para o hospital ou acionar o socorro imediatamente.

O quadro clássico de um infarto do miocárdio é uma dor forte no peito, que pode durar mais de vinte minutos. A dor se irradia pela mandíbula e pelos ombros, mas é mais frequente irradiada pelo braço esquerdo.

Os sintomas de infarto também se caracterizam por:

  • - Dor no peito, muitas vezes confundido com azia, que pode ocorrer associado ou não à ingestão de alimentos;
  • - Ocorrência de sudorese (suor frio), náuseas, vômito, tontura, falta de ar e desfalecimento (desmaio);
  • - Ansiedade, agitação e sensação de morte iminente.

 

 

Prevenção

Os infartos costumam ocorrer principalmente em homens de mais de 40 anos, que estão acima do peso, fumam, tem colesterol alto, são sedentários, hipertensos ou diabéticos. Ou com mulheres na fase de pós menopausa. Entretanto, ninguém está livre de ter um ataque cardíaco (inclusive, 50% dos infartos ocorre fora do grupo de alto risco).

Assim, a melhor maneira de evitar o infarto é reduzir a exposição a fatores de risco, como fumo, obesidade, diabetes, hipertensão, altos níveis de colesterol, estresse e vida sedentária. Esteja atento também ao histórico familiar de doenças cardíacas e não deixe de praticar atividade física regularmente.

Assista ao vídeo abaixo e confira 10 dicas para cuidar melhor do seu coração e adotar um estilo de vida mais saudável:

 

Recomendações

  • Caso você esteja enfartando:

Procure socorro imediatamente, no surgimento dos primeiros sintomas. Em hipótese alguma dirija até o hospital. Evite andar ou carregar peso, mesmo que a dor seja mínima. Não coma e não beba, a não ser que seja uma orientação médica.

 

  • Caso alguém esteja enfartando:

A recomendação é levar a pessoa para o hospital ou acionar o pronto socorro imediatamente.

 

Enquanto o socorro não chega, o ideal é tomar algumas precauções:

  • - Evite que a pessoa faça qualquer tipo de esforço físico;
  • - Afrouxe as roupas;
  • - Não ofereça calmantes;
  • - Não dê comida ou bebida, sem orientação médica.

 

Para informações sobre nossos exames, acesse:

www.richet.com.br/exames/

 

Para informações e agendamento de exames, entre em contato através de nossos canais de comunicação direta:

- Central de Relacionamento: (21) 3184-3000

- Contato Site: www.richet.com.br/contato-cliente/

- Coleta Domiciliar: www.richet.com.br/agendamento-de-exames/

- Chat Online: http://bit.ly/Chat_Online_Richet