PET PSMA - uma maneira diferente de se avaliar o Câncer de Próstata

12.11.2020

A medicina nuclear ajuda a diagnosticar e tratar muitas doenças, entre elas, o câncer, através da análise da função de órgãos ou tecidos. Técnicas como a tomografia por emissão de pósitrons (PET) e a cintilografia / SPECT administram pequenas quantidades de substâncias radioativas ao paciente, que servem como radiotraçadores. Esses radiotraçadores avaliam funções orgânicas que podem ser transformadas em imagens, que fornecem dados que podem ser analisados visualmente e quantitativamente. Essas informações, muitas vezes não podem ser obtidas por meio de outros procedimentos de imagem, como a tomografia computadorizada ou a ressonância magnética.

A maioria dos homens com diagnóstico de câncer de próstata tem doença localizada, o que significa que o câncer está localizado apenas na próstata. No entanto, alguns fatores estão associados a um risco maior do câncer se espalhar, gerando metástases.

Atualmente, a maioria dos homens com diagnóstico de câncer de próstata localizado de alto risco passa por testes adicionais para avaliar se há evidência de câncer metastático. Por muitos anos, isso tem sido feito com tomografia computadorizada e cintilografia óssea, esta última porque o câncer de próstata frequentemente se espalha para os ossos.

Entretanto, ambas as tecnologias de imagem têm limitações, deixando de detectar tumores muito pequenos. Além disso, a cintilografia óssea pode identificar alterações benignas, que podem ser confundidas com metástases, gerando testes adicionais desnecessários e desgaste para o paciente.

O PET-CT PSMA é uma maneira diferente de avaliar a presença e a extensão da doença, isto porque o PET-CT é uma tecnologia que avalia o corpo inteiro e o traçador (PSMA) é específico para detectar células do câncer de próstata. Desta forma, PET-CT PSMA pode localizar células malignas em meio ao tecido normal da próstata ou em várias outras partes do corpo onde existam metástases.

Além da melhor acurácia na detecção de células prostáticas malignas, esta técnica de exame de imagem também permite avaliar como está sendo a resposta ao tratamento do câncer.

“O PET PSMA tem a capacidade de identificar doenças em estágios iniciais o que é a chave para otimizar o tratamento para os pacientes com câncer de próstata”, explica Dra. Silmara Segala, coordenadora do serviço de Medicina Nuclear do Richet Medicina & Diagnóstico.

 

Agendamento através dos canais:

Central de Relacionamento - (21) 3184-3000

Horário de atendimento: Segunda a Sexta das 7h às 21h | Sábado das 7h às 17h

WhatsApp: (21) 99194-8777. Para realizar seu agendamento: CLIQUE AQUI

Horário de atendimento: Segunda a sexta: 07h às 21h | Sábados: 07h às19h

 

Autor

Dra. Silmara Regina Segala Gouveia

Coordenadora do serviço de Medicina Nuclear do Richet Medicina & Diagnóstico      CRM 52.105911-4

Médica formada pela Faculdade de Medicina de Catanduva, com residência em Medicina Nuclear pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Título de Especialista em Medicina Nuclear pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear.

Co Autor

Dr. Antonio Siciliano

Responsável Técnico – Diagnóstico por Imagem Richet      CRM CRM 52.59253-6

Médico formado pela UFRJ, com residência médica em Radiologia no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - UFRJ. Título de especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). Fellowship no Departamento de Radiologia no Massachusetts General Hospital (MGH) - Harvard Medical School Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia